Sexta-feira, 18 de Fevereiro de 2011

DIZER DIFERENTE (27)

Este Manual do Morcon (28) - Dicionário da Língua Romontica Portuense. Ediçon rebista e aumentada com nobos bocábulos e dezenas de locuções da ribeira e balorizada com uma lista de raízes do noroeste da península ibérica, da region compreendida entre a circunbalaçon e o rio douro, delimitada a poente pelo Oceano Atlântico mais o enclave da Afurada.

Nota do administrador: Há palavras estranhas, português vernáculo que vou tentar, sem alterar, separar as letras porque não quero ser apelidado de mal-educado.

Cagona - O mesmo que mijona. Este termo emprega-se mais na zona de

Francos.

 

Camisa de bénus - despesa que encarece a esfoladela, mas que faz poupar no

permanganato.

 

- Fiquei a saber que quando houver formação de grande ângulo a mesma vai acontecer em Valongo. Não pode…Então nas minas, em S.Pedro da Cova. Sempre se reforçam laços de amizade antigos, estreitam-se relações, sempre oportunas. Há um senão. O pessoal que for não pode falar….

publicado por portovoluntario às 11:06
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 17 de Fevereiro de 2011

DIZER DIFERENTE (26)

Este Manual do Morcon (27) - Dicionário da Língua Romontica Portuense. Ediçon rebista e aumentada com nobos bocábulos e dezenas de locuções da ribeira e balorizada com uma lista de raízes do noroeste da península ibérica, da region compreendida entre a circunbalaçon e o rio douro, delimitada a poente pelo Oceano Atlântico mais o enclave da Afurada.

Nota do administrador: Há palavras estranhas, português vernáculo que vou tentar, sem alterar, separar as letras porque não quero ser apelidado de mal-educado.

Cagança - Conjunto de adjectibos materiais que embelezam um morcon, a

saber: biatura ligeira com jantes especiais e abufadeira e rádio leitor de

cassetes roubado nas Fontainhas, calças e bluson de ganga com um dragon

nas costas e óculos escuros, a que se junta um maço de tabaco Marlboro com

SG bentil lá dentro. O cagão, de três em três paços, dá uma coçadela nos

tim tins e puxa as calças do rego. Bai largando umas farpas pelo

caminho.

 

Cagon - Que manda cagança com fartura.

 

- Devido ao mau tempo instalado em todo o continente, uns quantos vão ficar fora de casa, aproveitando a onda? É estranho que nem sequer sabem nadar. Pronto…já sei…são os das bicicletas. Não??? Então vão fazer o quê? Vamos ter prejuizo de certeza….

publicado por portovoluntario às 11:21
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 16 de Fevereiro de 2011

DIZER DIFERENTE (25)

Este Manual do Morcon (26) - Dicionário da Língua Romontica Portuense. Ediçon rebista e aumentada com nobos bocábulos e dezenas de locuções da ribeira e balorizada com uma lista de raízes do noroeste da península ibérica, da region compreendida entre a circunbalaçon e o rio douro, delimitada a poente pelo Oceano Atlântico mais o enclave da Afurada.

Nota do administrador: Há palavras estranhas, português vernáculo que vou tentar, sem alterar, separar as letras porque não quero ser apelidado de mal-educado.

Cabeçote – Pequena cabeça da gaita. Cularinho de padre.

 

Cachola – Pequena cabeça da gaita (ber em morango).

 

- Continuamos a penar. Infelizmente as soluções que conhecemos, continuam a ser problemas. Já falam num gajo qualquer que está nos Estados Unidos bom para fazer uma campanha para sermos visíveis. Só espero não ser o do saca rolhas….

publicado por portovoluntario às 10:50
link | comentar | favorito
Terça-feira, 15 de Fevereiro de 2011

DIZER DIFERENTE (24)

Este Manual do Morcon (25) - Dicionário da Língua Romontica Portuense. Ediçon rebista e aumentada com nobos bocábulos e dezenas de locuções da ribeira e balorizada com uma lista de raízes do noroeste da península ibérica, da region compreendida entre a circunbalaçon e o rio douro, delimitada a poente pelo Oceano Atlântico mais o enclave da Afurada.

Nota do administrador: Há palavras estranhas, português vernáculo que vou tentar, sem alterar, separar as letras porque não quero ser apelidado de mal-educado.

Bunda - A peida das Brasileiras e dos Lisboetas.

 

Cabacos (Apanhar) – Posiçon de elevado rendimento, aprobeitando o tempo

para encerar o soalho, por exemplo.

 

- Ontem o amor andou no ar. Não era para menos. Toda a gente sorria, feliz. Fala-se muito em violência doméstica. Todos escondem e têm sorrisinhos quando o tema é infidelidades.

publicado por portovoluntario às 11:17
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2011

DIZER DIFERENTE (23)

Este Manual do Morcon (24) - Dicionário da Língua Romontica Portuense. Ediçon rebista e aumentada com nobos bocábulos e dezenas de locuções da ribeira e balorizada com uma lista de raízes do noroeste da península ibérica, da region compreendida entre a circunbalaçon e o rio douro, delimitada a poente pelo Oceano Atlântico mais o enclave da Afurada.

Nota do administrador: Há palavras estranhas, português vernáculo que vou tentar, sem alterar, separar as letras porque não quero ser apelidado de mal-educado.

Bufa - Peido embergonhado sem acompanhamento musical, que se

manifesta por odor acentuado. Nunca se largam quando só estão duas pessoas, pois pode ser-se descoberto.

 

Bulir (toca a) - Ir para o café ber o futebol e enfiar uns tubos.

 

- Não arranjam soluções para o ferro velho a ocupar espaço no estacionamento. Podiam mandar tudo para o estrangeiro, assim um lugar longe onde não houvesse gasóleo. Faziam o mesmo e desocupava, e aproveitavam, mandavam o mandante para ficar lá a ensinar coadjuvado pelo tio, namorada e oferecido. Uma equipa ganhadora.

publicado por portovoluntario às 10:17
link | comentar | favorito
Domingo, 13 de Fevereiro de 2011

DIZER DIFERENTE (22)

Este Manual do Morcon (23) - Dicionário da Língua Romontica Portuense. Ediçon rebista e aumentada com nobos bocábulos e dezenas de locuções da ribeira e balorizada com uma lista de raízes do noroeste da península ibérica, da region compreendida entre a circunbalaçon e o rio douro, delimitada a poente pelo Oceano Atlântico mais o enclave da Afurada.

Nota do administrador: Há palavras estranhas, português vernáculo que vou tentar, sem alterar, separar as letras porque não quero ser apelidado de mal-educado.

Broche - Há para todos os preços e de bários feitios, dependendo do

material. Usa-se na lapela.

 

Brochemi - Palabra que se usa quando as estrangeiras estão a ladrar e a gente

não entende um c_r_lh_ do que elas dizem e no fim perguntam: “Do iu

minite?”. Nesse caso responde-se logo: “Ifiu brochemi”

 

- O tarifas da Pasteleira lá vai fazendo o que quer. Ontem lá tratou de levantar suspeitas para se aguentar e levar o dele, mas disto ninguém trata. Não há mandado que se imponha, senão…… Amanhã é dias dos mõres todos e já há saídas demoradas agendadas….

publicado por portovoluntario às 11:45
link | comentar | favorito
Sábado, 12 de Fevereiro de 2011

DIZER DIFERENTE (21)

Este Manual do Morcon (22) - Dicionário da Língua Romontica Portuense. Ediçon rebista e aumentada com nobos bocábulos e dezenas de locuções da ribeira e balorizada com uma lista de raízes do noroeste da península ibérica, da region compreendida entre a circunbalaçon e o rio douro, delimitada a poente pelo Oceano Atlântico mais o enclave da Afurada.

Nota do administrador: Há palavras estranhas, português vernáculo que vou tentar, sem alterar, separar as letras porque não quero ser apelidado de mal-educado.

Bonito - O amor é muito bonito. Diz-se quando um cheque non é careca. Diz-se

também dos sabonetes Ach Brito na expresson: ”Bonito bonito, son os

sabonetes Ach Brito”. Nas Fontaínhas há uma berson semelhante: “Bonito

bonito, son os colh_ _s a bater no _ito”.

 

Bosta – matéria betuminosa que se agarra com facilidade à cachola da gaita

(ber em cachola).

 

- Vai haver um jantar especial. Só muito poucos convidados. Mas quem paga? Eu alinho se ficar ao mesmo preço das jantas para o Coliseu.

publicado por portovoluntario às 11:08
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2011

DIZER DIFERENTE (20)

Este Manual do Morcon (21) - Dicionário da Língua Romontica Portuense. Ediçon rebista e aumentada com nobos bocábulos e dezenas de locuções da ribeira e balorizada com uma lista de raízes do noroeste da península ibérica, da region compreendida entre a circunbalaçon e o rio douro, delimitada a poente pelo Oceano Atlântico mais o enclave da Afurada.

Nota do administrador: Há palavras estranhas, português vernáculo que vou tentar, sem alterar, separar as letras porque não quero ser apelidado de mal-educado.

Bordinhas - as bordas de dentro. Já falta pouco para chegar ao grelo, a non

ser que os óculos estorbem.

 

Boton de rosa — Sintoma de bista cançada. Engano frequente quando se

quer chupar outra coisa e a bista non ajuda. Na época dos figos deixa

grainhas no meio dos dentes.

 

- Precisamos de mais um bom grupo para o futsal. Agora com os principais desordeiros afastados, precisamos de mais, senão ninguém fala em nós, ou será por isso que ninguém quer nada connosco?

publicado por portovoluntario às 10:41
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 10 de Fevereiro de 2011

DIZER DIFERENTE (19)

Este Manual do Morcon (20) - Dicionário da Língua Romontica Portuense. Ediçon rebista e aumentada com nobos bocábulos e dezenas de locuções da ribeira e balorizada com uma lista de raízes do noroeste da península ibérica, da region compreendida entre a circunbalaçon e o rio douro, delimitada a poente pelo Oceano Atlântico mais o enclave da Afurada.

Nota do administrador: Há palavras estranhas, português vernáculo que vou tentar, sem alterar, separar as letras porque não quero ser apelidado de mal-educado.

Bochecho - O mesmo que broche, mas de maior dificuldade em aplicar na

lapela.

 

Bordas - De dentro para fora é onde começa a pintinlheira. De fora para

dentro é onde acaba.

 

- As saudades são tantas, tantas, que as visitas ocorrem fora da nossa zona, sem guarnição mínima, e protegidos por altas exposições. Os telelés não funcionam, mesmo aqueles que vieram não se sabe de onde. Acontece sempre aos mesmos.

publicado por portovoluntario às 10:26
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2011

DIZER DIFERENTE (18)

Este Manual do Morcon (19) - Dicionário da Língua Romontica Portuense. Ediçon rebista e aumentada com nobos bocábulos e dezenas de locuções da ribeira e balorizada com uma lista de raízes do noroeste da península ibérica, da region compreendida entre a circunbalaçon e o rio douro, delimitada a poente pelo Oceano Atlântico mais o enclave da Afurada.

Nota do administrador: Há palavras estranhas, português vernáculo que vou tentar, sem alterar, separar as letras porque não quero ser apelidado de mal-educado.

Bó-Bó - É perguntar ao Manuel de Oliveira

 

Bocábulo - Palabra que designe qualquer coisa que se possa pôr na boca,

como caramelos, grelos ou o c_r_lh_.

 

- Ai, ai..não é que má educação de uns quantos não é entendido como indisciplina. Processos disciplinares só para alguns. Qual o resultado do instaurado ao mõr?

publicado por portovoluntario às 11:57
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
22

23
24
25
26
27
28
29


.posts recentes

. MARGEM DE CÁ

. UM ANO MAIS

. CAPELINHAS

. MADONNA

. PIOR DO MESMO

. IGUAL, SÓ EM SONHOS

. PILI

. FELIZ NATAL

. PODIAM FAZER IGUAL

. SÓ ACONTECE AOS OUTROS - ...

.arquivos

. Fevereiro 2020

. Junho 2019

. Fevereiro 2019

. Dezembro 2018

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Agosto 2016

. Fevereiro 2016

. Agosto 2015

. Fevereiro 2015

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds