Sexta-feira, 20 de Novembro de 2009

VIGÉSIMA

Pergunta do dia: São tantos os oferecidos que se coloça a pergunta: assinam por quantos anos?

 
Tudo se conjuga para que o mandante faça a curto prazo mais um pleno para o seu PPR. São tantos os cegos que não é de boa educação trazer para aqui nada que possa contribuir para que o figurante seja feliz. O seu parceiro, atraso de vida, continua a visitá-lo sempre que pode pelo meio das horas de expediente e quando aparecem elementos novos logo faz com que sejam arrebanhados para fazer com que no final do mês eles contribuam para o seu PPR. PPR podia ser muita coisa, mas neste caso significa mesmo pormenor para a reforma. Quem pensou em poupança, também é, mas só no plano físico. Trabalhar é para os outros.
 
E, agora para rir um pouco: - Porquê: é que os alentejanos semeiam alhos nas bermas da estrada? Porque dizem que o alho faz bem a circulação!
- Porque é que um anão compra o preservativo 3 dias antes de fazer amor? Para ter tempo de lhe fazer a bainha.
Perguntas com respostas de humor:
- Sabes o que é que uma nádega diz para a outra?
Entre nós vai haver algo mal cheiroso
- Qual é a semelhança entre uma loira e um pacote de leite? Ambos têm abertura fácil.
Como se faz uma loira aparecer Segunda de manhã sorridente? Conta-se-lhe uma anedota na Sexta à noite.
Como sabes que uma loira usou o computador? Tem corrector no monitor.
Sabem qual é o inventor mais frustrado do MUNDO. É o inventor da sanita... toda a gente suja no seu invento
Pensamentos à propósito:

Para evitar filhos, faça amor com a cunhada. Só nascem sobrinhos...
O teu futuro depende dos teus sonhos. Não percas tempo... vai dormir!

publicado por portovoluntario às 09:55
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009

DÉCIMA NONA

Pergunta do dia: O oferecido já pode dar ordens?

 
Estavam os confrades numa amena cavaqueira na confeitaria. Entra o noddy e sem dizer nada, é servido como habitualmente. Conta quem viu que dali a pouco alguém pagou e nem sequer deu os bons dias ao super samaritano, no dia que, e esta é para rir, uma vez mais na boca do mandante, deixou para se gastar uma boa maquia. A bela tentou saber a urgência de tal favor, mas foi confusão. Afinal foram despesas atrasadas. É por estas e outras que as más-línguas aumentam à porta. O mandante dá fio e pede para não dizer nada a ninguém.
 

Para rir, mais alguns cúmulos: da Poupança: Usar o papel higiénico dos dois lados.
- da Burrice: Olhar pelo buraco da fechadura numa porta de vidro.
- da Censura: Proibir uma mulher de abrir as pernas na hora do parto.
- da Confiança: Dois canibais a fazerem um 69
- da educação: Um gay a dizer para o amante: "Desculpa-me por te virar as costas."
- da esperança: Um travesti a beber groselha à espera da menstruação 
- da pequenez: Um tipo subir um escadote para passar debaixo da porta.
- da habilidade: Atar um embrulho com um fio de azeite.
- do macaco: Tirar um homem do nariz.
- do acto sexual: Um tipo pôr o pénis na cabeça da tipa para lhe dar cabo do juízo
- de uma costureira: perder o fio á conversa

publicado por portovoluntario às 09:57
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009

DÉCIMA OITAVA

Pergunta do dia: Os carros no parque ao lado são nossos?

 
O ambiente não é assim por ai além. Está mais complicado saber quem é e o que faz. Sabemos quem manda, quem é mandado. Já todos comentam as inúmeras ausências. Já todos sabem que o mandado gosta de andar aos recados. Um destes dias, se assim tudo continuar, vai a pé, para poupar gasóleo e demorar mais tempo, para o mandante não correr o risco de ser surpreendido no sofá.

E, agora para rir:
- Meu amor, tenho 2 noticias, uma boa e outra má, a boa é que deixei a droga, a má é que não sei onde!
Alguns Cúmulos: da Rebeldia: Morar sozinho e fugir de casa.
- da Vadiagem - É a morte bater à porta e a pessoa não estar em casa.
- do Azar: Ser atropelado por um carro funerário.
- da Sorte: Ser atropelado por uma ambulância.
- do Ciúmes: Discutir com a mulher porque ela abriu as pernas na hora do parto.
- do Egoísmo: não vou contar, só eu que sei.

publicado por portovoluntario às 09:51
link | comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Novembro de 2009

DÉCIMA SÉTIMA

Pergunta do dia: A casa sempre vai passar a pagar os pequenos almoços a todos?

 
Andam as figuras no reboliço da ordem para se mostrarem ao oferecido. Há quem não goste muito, ou não fossem os ciúmes coisa menos importantes. Só falta acrescentar um pormenor: não há farda para a figura? Um destes dias não se estranhe que alguém ande com ele de mão dada, assim tipo namorado, porque como ele não sabe é necessário levá-los aos sítios e dizer-lhe para que servem as coisas. Tem uma vantagem, pelo menos aparente, apreende bem e fala bem também. Será este oferecido a quem o mandante chama o novo papagaio? São raras as vezes, raríssimas diziam, que tem razão.
 
E, agora para rir:
Eram dois pescadores gémeos. Um casado e o outro solteiro. O solteiro tinha uma lancha de pesca já velha. Um dia, a mulher do casado morre. E, como uma desgraça nunca vem só, a lancha do irmão solteiro afunda-se no mesmo dia.
Uma senhora, dessas velhotas curiosas e alcoviteiras, soube da morte da mulher e resolve dar os pêsames ao viúvo, mas confunde os irmãos e acaba por se dirigir ao irmão que perdeu a lancha.
- Eu só soube agora. Que perda enorme. Deve ser terrível para si.
O solteiro, sem entender bem, explicou:
- Pois é. Eu estou arrasado. Mas é preciso ser forte e enfrentar a realidade. De qualquer modo, ela já estava muito velha. Tinha a parte de trás toda rebentada, deitava um cheiro horrível a peixe e vazava água como nunca vi. Tinha uma grande racha na frente e um buraco atrás que, cada vez que eu a usava, ficava maior. Mas eu acho que o que ela não aguentou, foi mesmo eu empresta-la a quatro amigos que se divertiam com ela. Eu sempre lhes disse para eles irem com calma, mas desta vez foram os quatro juntos e isso foi demais para ela...Foi fatal.
A velhinha alcoviteira desmaiou.
publicado por portovoluntario às 09:56
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 16 de Novembro de 2009

DÉCIMA SEXTA

Pergunta do dia: Pode-se morar no quartel?

 
Não dá para perceber. Andamos sempre a aprender. Não é que agora todos podem fazer serviços de emergência. Porque não chamam os que saíam na UCI a qualquer hora, pareciam os donos de tudo, incluindo o mandado. Agora ninguém aparece para fazer uns serviços e assim contribuir para a riqueza da casa. Os elementos que facturaram por fora podiam, agora, devolver o que levaram, que bom jeito fazia, como diz o mandante. Ele diz isso porque não teve oportunidade de facturar também, senão era como os outros ou ainda pior. O mais largo não anda muito animado, a seguir ao tio é ele que fica na linha. Não basta ser só alinhado, é preciso estar calado também.
 
E, agora uma história para animar:
Quando Deus criou o Mundo chamou Adão e Eva e disse aos dois: Tenho dois presentes para distribuir entre vocês: um é para fazer  xixi em pé e Adão, ansiosíssimo, interrompeu, gritando: - Eu! Eu! Eu! Eu!  Eu quero, por favor... Senhor, por favor, por favor, sim?  Facilitar-me-ia a vida substancialmente! Por favor! Por favor! Por Favor!
 Eva concordou e disse que essas coisas não tinham importância para ela. Então, Deus presenteou Adão.
Adão ficou maravilhado. Gritava de alegria, corria pelo jardim do Éden fazia xixi em todas as árvores. Correu pela praia fazendo desenhos com seu xixi na areia. Brincava de chafariz. Acendia uma fogueirinha e brincava de bombeiro.
Deus e Eva contemplavam o homem louco de felicidade, até que Eva perguntou a Deus: - E... Qual é o outro presente?
Deus respondeu: - Cérebro, Eva, cérebro.
publicado por portovoluntario às 09:52
link | comentar | favorito
Domingo, 15 de Novembro de 2009

DÉCIMA QUINTA

Pergunta do Dia: Já foram distribuídas fardas novas?

 
Ontem fui com o meu avo à Vandoma e comprei um par de botas de água. Estou á espera de ser convocado para o mau tempo. Eu sei que não dá direito e nenhum por fora mas sempre ficamos bem à porta do quartel. Se for tudo igual às últimas sessões, não vamos sair porque a há muito pessoal pago pela autarquia que tem o dever de andar nas inundações. Para nós ficarmos nas reservas, das reservas, já é muito isto se houver pessoal para limpar a água na marginal.
 
Pelo menos lendo algumas histórias como a que conta a seguir dá para umas risadas.
 
 - Sabes amiga, ontem à noite a seguir à novela, estive a ver um programa sobre
  sexo, mas houve algumas expressões que não entendi...e o meu marido anda muito cansado de fazer serviços até de madrugada e só dorme, não fala comigo. – Então diz lá as tuas dúvidas, se eu souber digo-te e ajudo-te.
 - Olha, não sei o que é sexo oral! – Não sabes? É o mesmo a ver que é sexo de hora a hora.   - Então e sexo anal?  - Isso é sexo de ano a ano. - E homossexual?

   - Tas parva, só podes. Não percebes mesmo? É a marca de um detergente para os maridos lavarem os parentes!.

publicado por portovoluntario às 09:53
link | comentar | favorito
Sábado, 14 de Novembro de 2009

DÉCIMA QUARTA

Pergunta do dia: Os serviços nos fins-de-semana é para todos?

 
Que grande auréola. A bela livrou-se do monstro e agora só diz mal. Ainda vamos saber algumas coisas e não falta tudo, aguardo. Depois o madado sempre sorri e aparece mais vezes à porta ou nas imediações do bar. A coisa promete.
E agora para rir:
O figurão no leito da morte, decidiu ter uma conversa definitiva com a última mulher, sobre a fidelidade dela.
- Mulher podes falar sem medo, sinto que vou morrer e prefiro saber tudo direitinho. Tu alguma vez me traíste?
Nem pensem nisso figurão, não fales assim que eu tenho vergonha.
Podes falar mulher.
- Já te disse que não quero falar nisso agora.
– Fala mulher, desembucha.
- Não quero figurão, deves morrer em paz.
Depois de muito insistir, ela resolveu abrir o jogo: - Está bem figurão, vou-te contar, mas não me responsabilizo.
- Ok conta lá, podes contar, já estou por tudo, podes falar.
- Sim figurão, eu já te trai, mas só três vezes.
- Três vezes, ok, conta lá então. Nesta nossa vida a dois até não foram assim tantas. 
- A primeira foi quando tu querias o carro novo, lembras?
- Sim, eu tive um carro novo e quase não paguei nada por ele.
 - Pois é figurão, eu fui lá conversar com o vendedor, ainda estou a paga-lo aos poucos mas tiveste o carro novo. 
- Mulher, foste muito boa comigo, essa traição nem dá para levar a mal, foi pela necessidade da nossa família. Estás perdoada. E a segunda?
 - Lembra quando vendeste o que não era teu e a polícia levou-te para a esquadra? - Lembro, mulher, fiquei lá uma hora se tanto. Sai e nenhum bófia falou comigo, ainda me pediram desculpa.
- Pois é figurão, eu fui lá conversar com o chefe e estou a pagar ainda hoje por ele te soltar.
- Mulher, isso nem considero uma infidelidade. A causa foi justa. Já me imaginava preso por uns tempos. Não me traíste, foi pela nossa família, pela minha liberdade. E a terceira e última?
- Lembras quando te candidataste ás eleições?
- Claro que me lembro mulher, quase fui eleito.
- Pois figurão eu consegui os 953 votos.
publicado por portovoluntario às 09:56
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 13 de Novembro de 2009

DÉCIMA TERCEIRA

Pergunta do dia: Há processos disciplinares a quem se negue fazer serviço de madrugada?

 

O tempo não está a contribuir muito para que as primeiras figuras apareçam. Os dias decorrem sem atropelos, salvo os comentários mais ou menos desconfiados sobre o novo oferecido. Vai longe. Parece que vai ganhar a todos a lamber botas até conseguir o que quer. Começa a levantar-se o véu. Não vamos para melhor. O oferecido caiu aqui porque alguém lhe bufou das nossas carências. Estavamos assim mal que foi juntar a fome com a vontade de comer. Só falta sabermos todos quando começa a saga.

Para animar as hostes, mais uma anedota. Pode-se concluir que ainda há oportunistas que tudo fazem para mostrar o seu melhor:

Dois casais, num fraterno convívio para se conhecerem melhor estavam a jogar às cartas e uma delas caiu para debaixo da mesa.
O mais velho baixou-se para apanhar a carta e deu uma olhadela na mulher do
mais novo por baixo da mesa. Que espanto, além de umas pernas bem torneadas, ela estava sem cuecas...
Alguns minutos depois o mãos velho, transpirando por todos os poros e temendo
que a sua postura o traísse sobre o que lhe ia na mente, levantou-se para beber água.
Disfarçando, a mulher do mais novo saiu também e foi atrás dele. Mal entrou na cozinha, ela perguntou: - E então? O que achou?
- Maravilhoso - respondeu o mais velho.
- 500 euros e a gente conversa. Disparou a mulher do mais novo safada.
- Tudo bem é só dizer quando! - retorquiu o mais velho.
- Amanhã à tarde ele não vai estar em casa, está de serviço de emergência e você pode ir lá.
- Combinado! - respondeu o mais velho regressando imediatamente para a mesa
do jogo. No outro dia, à tarde o mais velho saiu de fininho de serviço como quem vai a um recado, desligou o telemóvel e chegou na hora marcada entregou os 500
 euros, e gozou de 2 horas maravilhosas.
No fim desse dia, o mais novo todo equipado chega a casa e pergunta à mulher:
- O gajo de ontem esteve aqui esta tarde?
- Sim - respondeu a mulher assustada.
- Deixou 500 euros?
- Sim - respondeu a mulher completamente apavorada.
- Ufa que alívio! Começa cedo a pedir dinheiro. O gajo foi ao meu serviço, esta manhã, pediu-me 500 euros emprestados e disse que passava aqui hoje à tarde, sem falta, para me pagar.

 

publicado por portovoluntario às 09:51
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 12 de Novembro de 2009

DÉCIMA SEGUNDA

Pergunta do dia: Não deram fardamento ao mandado para ele trocar de camisola?

 

Esta anedota foi contada às escondidas pelo residente, numa altura de confidências e desabafos para lhe pedir que continue a fazer das tripas coração e não ver o que o rodeia.

O mandante andava preocupado. Não conseguia dormir uma noite inteira sem vir duas ou três vezes soltar as águas e convenceu-se que tinha de consultar um urologista. Lá marcou a consulta. Sempre é uma tarde que não passa pelas brasas no sofá, nem controla quem passa à porta. Na consulta foi surpreendido, em vez de um médico, saiu-lhe uma médica e atirou logo mal entrou: a senhora jura que não vai rir? - Claro que não!!! Quem pensa que eu sou. Não sei o que quer mas sou profissional de saúde. Tenho um código de ética. Em mais de 20 anos de profissão nunca ri de nenhum paciente!!!
- Tudo bem, então, - disse o mandante. Estou preocupado e aos poucos foi desapertando as calças. Vá lá não tenha vergonha, mostre lá o que o envergonha. E, a medo deixou cair as calças, revelando o  menor órgão sexual masculino que ela havia visto na vida. Considerado o comprimento e o diâmetro, não era maior do que uma bateria AAA (pilha palito). Incapaz de controlar-se, a médica começou a dar risadinhas e não conseguia mais segurar o ataque de riso.
Poucos minutos depois ela conseguiu recuperar a compostura.  Sinto muitíssimo, - disse não sei o que aconteceu comigo. Dou-lhe a minha palavra de honra de médica que não volta a acontecer. E, vá lá, diga-me, qual é o problema?
Sou um infeliz, não incha e molho cuecas e calças com frequência!

 

publicado por portovoluntario às 09:56
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 11 de Novembro de 2009

DÉCIMA PRIMEIRA

Pergunta do dia: Quem não faz actualização pode fazer emergências?

Novo Virus - Cuidado!!

Somos de facto únicos no figurino da bombeirada. Temos um responsável pela gripe que faz tudo para estar à frente de qualquer coisinha. O azar é que não há muitos casos e os jornais andam longe para entrevistas. Todos os casos podiam ser á noite para estar mais umas horitas fora. Nunca mais começa a nova escola. O mandado baixa a tola. Nem refila. Somos únicos. Ainda a epidemia vai no adro e nada. Para treinar criou-se o seguinte cenário:
Estamos desde há algum tempo sob a ameaça de um dos mais perigosos e contagiosos vírus de que há memória. Falamos naturalmente do SLB1, popularmente conhecido como Gripe das Águias. Paulatinamente, o pânico começa a apoderar-se da população e é nestas alturas que urge esclarecer e informar, para se evitarem males maiores.
Fica aqui uma sequência de Perguntas Frequentes e respectivas respostas:
O que é o novo vírus da Gripe das Águias (SLB1)?
- É um vírus altamente contagioso que ataca sobretudo a população benfiquista, principal grupo de risco. As vítimas têm normalmente a memória muito curta e uma assustadora incapacidade de distinguir a ficção escrita nos desportivos da realidade.
Quais os sintomas da doença?
- O SLB1 causa nos infectados picos de febre altíssima, levando-os ao delírio e a acreditar piamente que o Benfica será campeão, que ganhará a Champions (mesmo sem participar há uns bons aninhos) e o Torneio de Chinquilho de Atouguia da Baleia. Outros sintomas: os infectados voltam subitamente a falar de futebol, compram em massa produtos oficiais do SLB, retomam o envio de sms's jocosos aos rivais e juram a pés juntos que o Luisão é um bom central.
Como se infectam as pessoas com o novo vírus da Gripe das Águias (SLB1)?
- Ouvindo mais que dois minutos sócios e simpatizantes do SLB, lendo jornais desportivos (um simples olhar para a capa pode ser fatal), sintonizando a SIC, TVI ou SportTV. Ser assinante da Benfica TV é assinar (lá está...) a sua própria certidão de óbito. Ler as crónicas do João Gobern pode ser fatal. Estes são comportamentos de risco que devem ser evitados a todo o custo.
Qual é o período de incubação da doença?
- O período de incubação da Gripe das Águias, ou seja, o tempo que decorre entre o momento em que uma pessoa é infectada e o aparecimento dos primeiros sintomas, é equivalente ao tempo que o Carlos Martins demora a lesionar-se num jogo. 5 a 9 minutos, portanto.
Quanto tempo dura a infecção pelo SLB1?
- Estudos realizados em temporadas recentes demonstram que este vírus começa a manifestar-se em meados de Junho. A sintomatologia dura geralmente até a 6ª jornada. 10ª na pior das hipóteses. Nessa altura dá lugar à Depressão das Águias, tema que abordaremos numa próxima oportunidade.
A doença pode ser tratada?
- Sim, pode. Geralmente uma derrota em casa com um Olhanense ou Metallist (?) ou uma cabazada fora com um Olympiakos são remédio santo.
O que devo fazer entretanto?
- Evite o contacto próximo com pessoas doentes, mantenha-se afastado de qualquer jornal desportivo, mantenha a calma e aguarde tranquilamente pelo mês de Dezembro, altura em que se prevê que o vírus esteja extinto. Funcionam estas informações pelo telefone e, o mandante, diz uma boas vinte vezes o nome e a função. Pode dar louvor e medalha. Convenhamos, criatividade não falta.

O que os incompetentes fazem para mostrar serviços.

 

publicado por portovoluntario às 09:53
link | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
22

23
24
25
26
27
28
29


.posts recentes

. MARGEM DE CÁ

. UM ANO MAIS

. CAPELINHAS

. MADONNA

. PIOR DO MESMO

. IGUAL, SÓ EM SONHOS

. PILI

. FELIZ NATAL

. PODIAM FAZER IGUAL

. SÓ ACONTECE AOS OUTROS - ...

.arquivos

. Fevereiro 2020

. Junho 2019

. Fevereiro 2019

. Dezembro 2018

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Agosto 2016

. Fevereiro 2016

. Agosto 2015

. Fevereiro 2015

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds