Quarta-feira, 21 de Outubro de 2009

RELAÇÃO DÁ RALAÇÃO

Não se espera muito mais das relações humanas. Quase sempre dão ralações porque há sempre quem interfira. É uma pena. Andava tudo muito mais calmo. Todos contentes. Ninguém procurava que o outro desista. Quanto mais velho for quem meta o pé na argola, melhor para os desígnios de nós todos. Já todos pensam qué é tempo a mais no fora e dentro e depois há, em qualquer outro lado, outro parente, ou conhecido para ocupar os lugares dos que caem. E depois dizem que não há coincidências.  Uma história bem a calhar: 

Em caso de mais uma separação, não dê  palpite !
Dois conhecidos nossos conversando. Qual deles já tinha bebericado mais, um deles declarou:
          - Sabe, mandado, mais uma vez separei-me. Zanguei-me de verdade. As coisas já não iam bem, não concordávamos mais com os mesmos propósitos, a confiança foi-se e já não existia mais conversa...tinha que fazer tudo. Limpar, escrever, até dormir sozinho. Detestava fazer compras. Tive então de largar tudo, e agora estou meio perdido... Mas vou organizar a minha vida de forma diferente a partir de agora.
          - Bom, mandante, já que você começou, então eu agora vou-te falar: a tua amiga andava dando bola para todo o mundo. És ciumento, sabes porquê. Deu para conseguir os objectivos dela coisas boas para quase todo grupo da confraria e os colegas que estiveram com ela disseram que ela é mais devassa do que a imperatriz Teodósia de Bizâncio.
Quem é essa, não conheço, passa aqui pela nossa porta?
Nada disso mandante, a imperatriz que eu falo na antiguidade foi aquela que gostava de ser possuída por três escravos núbios ao mesmo tempo. A tua amiga era uma porca em qualquer lado. Fizeste bem em chatear-te com ela.
Que confiança é essa mandado. Não te admito. Pêra ai oh mandado, eu estou a falar que me separei do meu sócio invisível e não da minha amiga.
S i l ê n c i o   t o t a l
publicado por portovoluntario às 09:56
link | comentar | favorito
Terça-feira, 20 de Outubro de 2009

A CHUVA PROMETE

Vão os tempos em que não saíamos. Agora saímos para todo o lado, pelo menos dizem. Quando o mandado não tinha galões dizia que estava tudo mal, que deviamos apoiar, os amigos de lá de cima merecem, bla, bla, bla. Agora caem paredes, só se sai se for com ele, Para inundações nada. Sabem o que diz o mandado? O pessoal da câmara que trabalhe. Ganda mandado. Está a aprender depressa ou é mesmo dele?

Pessoal sorriam com esta mandada, certamente, por uma colega:

DAS MELHORES que já recebi!
AMIGOS, acreditem, TUDO o que está descrito acontece (frequentemente) a qualquer mulher que conheçam.
SÓ MESMO UMA MULHER PARA COMPREENDER.........
Por que é que as mulheres demoram tanto tempo quando vão à casa de banho?
O grande segredo de todas as mulheres a respeito da casa de banho é que,
quando eras pequenina, a tua mamã levava-te à casa de banho, ensinava-te a
limpar o tampo da sanita com papel higiénico e depois punha tiras de papel
cuidadosamente no perímetro da sanita.
Finalmente instruía-te: "nunca, nunca te sentes numa casa de banho pública!"
E depois ensinava-te a "posição", que consiste em balançar-te sobre a sanita
numa posição de sentar-se sem que o teu corpo tenha contacto com o tampo.
"A Posição" é uma das primeiras lições de vida de uma menina, importante
e necessária, que nos acompanha para o resto da vida. Mas ainda hoje, nos
nossos anos de maioridade, "a posição" é dolorosamente difícil de manter,
sobretudo quando a tua bexiga está quase a rebentar.
Quando *TENS* de ir a uma casa de banho pública, encontras uma fila enorme
de mulheres que até parece que o Brad Pitt está lá dentro. Por isso,
resignas-te a esperar, sorrindo amavelmente para as outras mulheres que
também cruzam as pernas e os braços, discretamente, na posição oficial de
"tou aqui, tou-me a mijar!".
Finalmente é a tua vez! E chega a típica "mãe com a menina que não aguenta
mais" (a minha filhota já não aguenta mais, desculpe, vou passar à frente,
que pena!). Então verificas por baixo de cada cubículo para ver se não há
pernas. Estão todos ocupados.
Finalmente, abre-se um e lanças-te lá para dentro, quase derrubando a pessoa
que ainda está a sair.
Entras e vês que a fechadura está estragada (está sempre!); não importa...
Penduras a mala no gancho que há na porta... QUAAAAAL? Nunca há gancho!!
Inspeccionas a zona, o chão está cheio de líquidos indefinidos e fétidos, e
não te atreves a pousá-la lá, por isso penduras a mala no pescoço enquanto
vês como balança debaixo de ti, sem contar que a alça te desarticula o
pescoço, porque a mala está cheia de coisinhas que foste metendo lá para
dentro, durante 5 meses seguidos, e a maioria das quais não usas, mas que
tens no caso de...
Mas, voltando à porta... como não tinha fechadura, a única opção é segurá-la
com uma mão, enquanto com a outra baixas as calças num instante e pões-te
"na posição"...
AAAAHHHHHH... finalmente, que alívio... mas é aí que as tuas coxas começam a
tremer... porque nisto tudo já estás suspensa no ar há dois minutos, com as
pernas flexionadas, as cuecas a cortarem-te a circulação das coxas, um braço
estendido a fazer força na porta e uma mala de 5 quilos a cortar-te o
pescoço!
Gostarias de te sentar, mas não tiveste tempo para limpar a sanita nem a
tapaste com papel; interiormente achas que não iria acontecer nada, mas a
voz da tua mãe faz eco na tua cabeça *"nunca te sentes numa sanita pública"*,
e então ficas na "posição de aguiazinha", com as pernas a tremer... e por uma
falha no cálculo de distâncias, um finííííssimo fio do jacto salpica-te e
molha-te até às meias!!
Com sorte não molhas os sapatos... é que adoptar "a posição" requer uma grande
concentração e perícia.
Para distanciar a tua mente dessa desgraça, procuras o rolo de papel
higiénico, maaaaaaaaaaas não hááááá!!! O suporte está vazio!
Então rezas aos céus para que, entre os 5 quilos de bugigangas que tens na
mala, pendurada ao pescoço, haja um miserável lenço de papel... mas para
procurar na tua mala tens de soltar a porta... ???? Duvidas um momento, mas
não tens outro remédio. E quando soltas a porta, alguém a empurra, dá-te uma
traulitada na cabeça que te deixa meio desorientada mas rapidamente tens de
travá-la com um movimento rápido e brusco enquanto gritas
OCUPAAAAAADOOOOOOOOO!!
E assim toda a gente que está à espera ouve a tua mensagem e já podes soltar
a porta sem medo, ninguém vai tentar abri-la de novo (nisso as mulheres têm
muito respeito umas pelas outras).
Encontras o lenço de papel!! Está todo enrugado, tipo um rolinho, mas não
importa, fazes tudo para esticá-lo; finalmente consegues e limpas-te. Mas o
lenço está tão velho e usado que já não absorve e molhas a mão toda; ou
seja, valeu-te de muito o esforço de desenrugar o maldito lenço só com uma
mão.
Ouves algures a voz de outra velha nas mesmas circunstâncias que tu "alguém
tem um pedacinho de papel a mais?" Parva! Idiota!
Sem contar com o galo da marrada da porta, o linchamento da alça da mala, o
suor que te corre pela testa, a mão a escorrer, a lembrança da tua mãe que
estaria envergonhadíssima se te visse assim... porque ela nunca tocou numa
sanita pública, porque, francamente, tu não sabes que doenças podes apanhar
ali, que até podes ficar grávida (lembram-se??).... Estás exausta! Quando
páras já não sentes as pernas, arranjas-te rapidíssimo e puxas o autoclismo
a fazer malabarismos com um pé, muito importante!
Depois lá vais pró lavatório. Está tudo cheio de água (ou xixi? lembras-te
do lenço de papel...), então não podes soltar a mala nem durante um segundo,
pendura-la no teu ombro; não sabes como é que funciona a torneira com os
sensores automáticos, então tocas até te sair um jactozito de água fresca, e
consegues sabão, lavas-te numa posição do corcunda de Notre Dame para a mala
não resvalar e ficar debaixo da água.
Nem sequer usas o secador, é uma porcaria inútil, pelo que no fim secas as
mãos nas tuas calças - porque não vais gastar um lenço de papel para isso -
e sais...
Nesse momento vês o teu namorado, ou marido, que entrou e saiu da casa de
banho dos homens e ainda teve tempo para ler um livro de Jorge Luís Borges
enquanto te esperava.
"Mas por que é que demoraste tanto?" - pergunta-te o idiota.
"Havia uma fila enorme" - limitas-te a dizer.
E é esta a razão pela qual as mulheres vão em grupo à casa de banho, por
solidariedade: uma segura-te na mala e no casaco, a outra na porta e a outra
passa-te o lenço de papel debaixo da porta, e assim é muito mais fácil e
rápido, pois só tens de te concentrar em manter "a posição" e *a dignidade*.
*Obrigada a todas por me terem acompanhado alguma vez à casa de banho e
servir de cabide ou de agarra-portas! Passa isto aos desgraçados dos homens
que sempre perguntam "querida, por que motivo demoraste tanto tempo na casa
de banho?" .... IDIOTAS!*

 

publicado por portovoluntario às 09:43
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009

PARA RIR

Não é para menos. Se calhar não é por acaso que há pessoal de muda de mulher/homem com frequência. 

E agora de sogras
1) Diz a rapariga para a mãe, reclamando do cepticismo do namorado. 
- Mãe, o Mário diz que não acredita no inferno. 
- Casa-te com ele minha filha e deixa comigo que eu o faço-o acreditar!
2) O homem apanha um susto ao ouvir da sua cartomante: 
- Em breve a sua sogra morrerá de forma violenta. 
Imediatamente ele pergunta à vidente: 
- Violentamente? E eu? Serei absolvido?
3) Um homem encontra um amigo na rua e diz-lhe: 
- Tu és igualzinho à minha sogra, a única diferença é o bigode!  Diz o amigo: 
- Mas eu não tenho bigode! 
- Mas tem a minha sogra.
4) Um indivíduo vai à esquadra e diz: 
- Vim participar o desaparecimento da minha sogra. 
Diz o chefe: 
- Há quanto tempo desapareceu ela? 
- Há duas semanas - respondeu o genro. 
- E só agora é que vem participar? 
- É que custa a acreditar que eu tenha tanta sorte!
5) A sogra do indivíduo morreu...e perguntam-lhe: 
- O que fazemos? Enterramos ou cremamos? 
- Os dois! Não podemos facilitar!
6) O indivíduo voltava do funeral da sua sogra, quando ao passar por um prédio em obras, um tijolo cai lá de cima e quase o acertou na cabeça ... 
O homem olhou pra cima e gritou: 
- Já chegou aí, sua desgraçada!!! E ainda continua com má pontaria!
 7)  - Querido, onde está aquele livro: 'Como viver 100 anos?' 
- Deitei fora! 
- Deitaste fora? Por quê? 
- É que a tua mãe vem visitar-nos amanhã e eu não quero que ela leia essas  coisas! 
 8) Na sala de espera de um grande Hospital, o médico chega junto do genro muito nervoso e diz: 
- Tenho uma péssima noticia para lhe dar... A cirurgia que fizemos à sua   mãe... 
- Ah!, ela não é minha mãe... É minha sogra, doutor! 
- Nesse caso então, tenho uma boa noticia para lhe dar!
9) Um indivíduo chega junto de um amigo e diz: 
- A minha sogra morreu e agora tenho uma dúvida, não sei se vou trabalhar ou se vou p'ró enterro dela... O que é que achas? 
E o amigo: 
- Primeiro o trabalho, depois a diversão!!!
10) Um sujeito bate à porta de uma casa e assim que um homem abre ele diz: 
- O senhor poderia contribuir para o Lar dos Idosos? 
- É claro! Espere um pouco que eu vou buscar a minha sogra!
 11) Qual a punição por bigamia? 
  Resposta: Duas sogras
  12) A mulher comenta com o marido: 
- Querido, hoje o relógio caiu da parede da sala e por pouco não bateu na cabeça da minha mãe... 
- Maldito relógio! Sempre atrasado.
publicado por portovoluntario às 09:54
link | comentar | favorito
Domingo, 18 de Outubro de 2009

DOMINGO

Finalmente. Domingo para dormir até muito tarde. Não vou lá abaixo. Vou dar uma passeata de metro até á Póvoa. Amanhã estão previstas algumas mudanças. Normais para alguns verem que se fazem coisas. Sem interesse, dizem uns, com muito interesse dizem outros, mas o que conta é que se fazem, mesmo que seja só para ocupar, ou neste caso, para desocupar. Já estou a var o mandante de bata a dirigir, e o mandado a fazer, sem refilar. A semana promete. E para animar as hostes, mais uma lufada de riso:

SER PORTUGA É :
- Levar arroz de frango para a praia.
- Guardar as cuecas velhas para polir o carro.
- Lavar o carro na rua, ao domingo.
- Ter pelo menos duas camisas traficadas da Lacoste e uma da Tommy (de cor amarelo-canário e azul-cueca).
- Passar o domingo no shopping.
- Tirar a cera dos ouvidos com a chave do carro ou com a tampa da esferográfica..
- Viajar pró cu de Judas e encontrar outro Tuga no restaurante.
- Receber visitas e ir logo mostrar a casa toda.
- Enfeitar as estantes da sala com os presentes do casamento.
- Exigir que lhe chamem 'Doutor'.
- Exigir que o tratem por Sr. Engenheiro.
- Axaxinar o Portuguex ao eskrever.
- Gastar 50 mil euros no Mercedes C220 cdi, mas não comprar o kit mãos-livres, porque 'é caro'.
- Já ter 'ido à bruxa'.
- Filhos baptizados e de catecismo na mão, mas nunca pôr os pés na igreja.
- Não ser racista, mas abrir uma excepção com os ciganos.
- Ir de carro para todo o lado, aconteça o que acontecer, e pelo menos, a 500 metros de casa.
- Conduzir sempre pela faixa da esquerda da auto-estrada (a da direita é para os camiões).
- Cometer 3 infracções ao código da estrada, por quilómetro percorrido!!!
- Ter três telemóveis.
- Gastar uma fortuna no telemóvel mas pensar duas vezes antes de ir ao dentista.
- Ir à bola, comprar o bilhete 'prá-geral' e saltar 'prá-central'.
- Mudar de carro com frequência
- Viver em casa dos pais até aos 30 anos ou mais.
- Ser mal atendido num serviço, ficar lixado da vida, mas não reclamar por escrito 'porque não se quer aborrecer'.
- Falar mal do Governo eleito e esquecer-se que votou nele.
 Viva Portugal, carago...

 

publicado por portovoluntario às 09:52
link | comentar | favorito
Sábado, 17 de Outubro de 2009

OLHAR PARA TRÁS

Que desconfiança. Todos duvidam de todos. O ambiente está cada vez melhor. Um diz uma coisa e faz outra. Um manda fazer e diz que é ele que faz. O outro ouve, faz que faz e deixa para depois do fim de semana. Bom ambiente. É tudo boa gente.

Pessoal animem. Uma história para rir um pouco:

 

Na sala de aula, a professora pergunta:
- Pedrinho, qual é a profissão do teu pai?
- Advogado, senhora professora.
- E a do teu pai, Maria?
- Engenheiro.
- E a do teu, Aninhas?
- Ele é médico.
- E o teu pai, Joãozinho, o que faz?
- Ele... Ele.. Ele é dançarino num bar gay!
Como assim? Perguntou a professora, surpreendida
- Senhora professora, ele dança num bar vestido de mulher, com uma tanguinha minúscula de lantejoulas, os homens passam-lhe a mão e põem notas no elástico da tanguinha e depois saem para fazer um programa com ele de madrugada.
A professora rapidamente dispensou toda a classe, menos o Joãozinho.
Dirigiu-se ao garoto e  perguntou novamente:
- Menino, o teu pai faz isso realmente?
- Não, senhora professora. Agora que a sala está vazia, eu posso falar!
Ele diz que é coordenador e trabalha muito e como lá em casa todos sabemos que ele é mentiroso, eu tenho uma vergonha enorme em falar nisso à frente dos meus colegas.

 

publicado por portovoluntario às 09:51
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Outubro de 2009

JUSTIFICAÇÃO PARA CHEGAR TARDE

Pois é. Já faltava. Começa a tomar forma mais uma vez o pretexto de chegar tarde a casa. Não é todos os dia que há formação. Tantos dias. Só é pena não haver nos fins-de-semana. Animem-se as hostes, aqui fica outra história recebida:

A mulher bela sai do bar alegre, diria com uma  enorme bebedeira. Sai para o exterior e caminha em direcção a um automóvel, um BMW novíssimo e, com a chave de casa tenta abrir a porta mas o seu estado não o permite.
Quando se baixa um pouco para se aproximar da fechadura acaba por cair e ficar sentada de pernas abertas ao lado da porta.
Desesperada com a situação, olha para baixo e reparando que não tem cuecas começa a falar com a sua própria pombinha:
- Tu pagaste as compras, o cabeleireiro, o casaco, as flores, os pequenos-almoços, uns pinguitos, um empréstimo que não sei quando vou pagar, tu permites que escolha aos olhos destes burros o que apetecer...e de repente começa a urinar-se e diz:
 Estúpida, não precisas de chorar que eu não estou zangada contigo !
- o que ela faz sem o marido saber

 

publicado por portovoluntario às 09:56
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 15 de Outubro de 2009

EU COMEÇO POR MUDAR

Para mudar alguma coisa, começo por mudar eu. São tantas as coisas tristes que  acontecem entre nós que para animar os inúmeros leitores vou passar a publicar pequenas histórias que alguns colegas fazem chegar não como comentário mas pelo email. Algumas das histórias desde já digo que não publico porque a linguagem não é apropriada para aqui.

Como o mandado escolheu a amiga
O mandado tinha três namoradas assim à bica e não sabia, como ocupar o muito tempo que resta, e o que fazer para escolher uma delas. Juntas ainda lhe arranjavam uma carga de trabalho. Tinha que escolher. Aproveitando um dinheirito extra dos muitos serviços que diz que que faz, tirou as gorjas da lata e decidiu fazer um teste a cada uma delas. Deu 50 euros a cada uma, dizendo individualmente: - Gasta como quiseres desde que me digas como os estouraste.
A primeira foi ao centro comercial, comprou roupa interior, foi ao cabeleireiro e
salão de beleza e ainda teve de gastar dinheiro dela. Voltou-se para o mandado e disse: - Gastei todo o teu dinheiro para ficar mais bonita para ti, para te agradar. A segunda foi ao mesmo centro comercial, comprou roupa para ele, um CD, um DVD erótico e um par de sapatilhas de marca. Teve ainda de por dinheiro dela para completar tudo. Na primeira oportunidade a sós disse-lhe: - Gastei todo o teu dinheiro para te fazer mais feliz, agradar-te.
A terceira pegou no dinheiro, aplicou em acções. Em três dias duplicou
o investimento, devolveu os 50 euros ao homem e disse-lhe
- Apliquei o teu dinheiro e ganhei o meu. Agora posso fazer o que
quiser com o meu dinheiro. Tudo isso para te agradar.
Não havia dívidas. Todas diferentes. Tenho de escolher. Então o homem pensou,
pensou... pensou...
pensou...
pensou...
pensou... e pensou...
pensou...
pensou... (o homem, pensa muito...)
pensou...
pensou...
pensou...
pensou...pensou... ainda mais pensou... pensou...
pensou...
pensou...
pensou...
pensou...
pensou......pensou...
pensou...
pensou...
pensou... e pensou...
pensou...
pensou...
pensou.... (o homem pensa mesmo muito...)
pensou...
pensou...
pensou...pensou...pensou...pensou...pensou...pensou...
pensou...
pensou...
pensou...
pensou...
pensou...
pensou...
pensou... e acabou por ficar com aquela que tem seios maiores
Sim (porque o mandado, pensa muito... mas depois faz sempre asneira, habitual, normal, já que não foi por acaso que foi escolhido)

 

publicado por portovoluntario às 09:45
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 14 de Outubro de 2009

PÔRRA MUDEM ALGUMA COISINHA PARA MELHOR

As coisas continuam a mudar. Para pior, claro está. Será normal a vidinha de uns quantos continuar, mas agora com a anuência dos que deviam mudar, para melhor, nada fazem porque com o tempo quente que se tem verificado, ninguém paga nada para comprar desodorizantes. Podiam tomar banho fora daqui e assim sempre se poupavam uns quantos euros. E se acabassem com as compras nas horas de serviço, com e sem viaturas, muitos outros mais.

Já se sabe que todos os dias o Noddy aparece perto da hora de almoço. O homem precisa de estacionar por uns tempinhos e pimba, a porta do quartel é o local. Depois aproveita para almoçar e comer uma bucha nas imediações e tagarelar um pouco, sem resolver nada, muito menos os problemas que nos afligem. Normal. Também é normal ninguém dizer nada dos estacionamentos. O mal é estarmos a ficar habituados.
Na próxima reunião de pessoal vai-se efectuar o sorteio da viatura onde vai ficar instalado o Gps. Eu voto no auto-comando, durante o dia e nas viaturas que sempre vão as sandes só para alguns quando não estão de serviço. Aceitam-se propostas sérias.
Um colega nosso dos portuenses disse-me que estavam todos muito fotogénicos no Museu Soares dos Reis. Vantagem para nós todos, vamos, finalmente, ter acesso a espaços de cultura.
publicado por portovoluntario às 09:53
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

Cão que ladra não morde

Há pessoas que pela hipocrisia, vilanagem e incompetência, transformam o sol numa simples mancha amarela, mas há também aquelas pela forma como se disponibilizam para os outros fazem de uma simples mancha amarela o próprio sol - Picasso -

 

publicado por portovoluntario às 09:14
link | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Outubro de 2009

UM DIA PODE ACONTECER

O Sr. fulano, presidente da Junta de Freguesia, referiu que este novo quartel é uma obra que dignifica e valoriza a vila mais pequena de Portugal nesta zona oriental da cidade e que a construção deste equipamento só foi possível devido ao esforço e perseverança de várias instituições que destaca os mandados, lacaios e super escovas. Não esqueceu também no discurso, o grupo desportivo, o clube da caixa, o clã dos tarifa, jogadores de rifas, os irmãos da ordem da machadinha, a confraria, e fez uma reverência aos mais largos. Só faltaram as animações das belas que todos sabemos que existem, mas ainda não tiveram licença para actuarem, faltando os euros para comprar as vestes. Já disseram, inclusive, foi publicado em comunicado, que não havendo euros para vestes a elas só restam actuar sem as mesmas. Está em ponderação o assunto. Vai deixar de haver grupo. Vão actuar sozinhas, cada qual por si.

Continua a mentira: Hoje é um dia grande e um dia memorável para todos os habitantes da nossa vila, na tentativa de a dignificarmos cada vez mais acho que esta é uma obra exemplar. Quem trabalha e quem é persistente um dia consegue e foi exactamente isso que conseguimos com o esforço de todos”, afirmou o autarca. Também presente na inauguração esteve a nossa ministra da cultura, que sublinhou a contribuição do Governo na construção desta obra que ultrapassa seguramente o milhão de euros, só para o pessoal saber ler. Também deitou faladura: O que eu queria registar é que para esta Associação durante esta legislatura transferimos euros atrás de euros e, especificamente para a construção deste quartel contribuímos com muitos mais, ou seja, durante a legislatura o nosso contributo para esta Associação foi muitos, muitos euros. ‘Tenho a certeza de que todos os cêntimos que foram bem empregues porque se trata de dinheiro que é colocado ao serviço da comodidade. Ora bolas, ela enganou-se, fugiu-lhe a boca para a verdade. Quem lhe teria escrito o papelinho? Eu voto no mandante, porque ela devia ter dito comunidade se tivesse sido outro. Ficamos a saber também durante os discursos dos figurões todos que vieram comer uns bolinhos de bacalhau, pasteis de chaves e beber uns copos de verde, que o QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional) não nos deu nenhum. O mandante quase que tinha um ataque: Não conseguiu ver este no grupo dos convidados. Como não viu, nem conseguiu ver em parte nenhuma, tirou apontamentos para riscar de uma vez por todas este nome da lista de convidados para receber diploma no próximo aniversário.

Foi estranho o ruído causado pelos não fardados, que se acotovelavam à porta porque não conseguiram lavar a farda a tempo, justificação dada ao mais graduado, quando o responsável por esta coisa da protecção civil disse “este esforço é um esforço para continuar”. Ora bolas, quase que queriam expulsar o homem, pensando que o esforço que ele se queria referir era físico. Já o substituto do Noddy a gaguejar, foi dizendo que agora só falta uma oportunidade para modernizar as viaturas. O tempo gasto na limpeza do pó, provoca grandes desgastes ao pessoal que para mostrar serviço, vai arrancando os cabelos uns aos outros. Só problemas.

publicado por portovoluntario às 09:51
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
22

23
24
25
26
27
28
29


.posts recentes

. MARGEM DE CÁ

. UM ANO MAIS

. CAPELINHAS

. MADONNA

. PIOR DO MESMO

. IGUAL, SÓ EM SONHOS

. PILI

. FELIZ NATAL

. PODIAM FAZER IGUAL

. SÓ ACONTECE AOS OUTROS - ...

.arquivos

. Fevereiro 2020

. Junho 2019

. Fevereiro 2019

. Dezembro 2018

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Agosto 2016

. Fevereiro 2016

. Agosto 2015

. Fevereiro 2015

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds