Quarta-feira, 28 de Outubro de 2009

MEDIDAS AMADURECIDAS

Já se fala com alguma insistência nas medidas a implementar na hora de almoço para fazermos muitos e muitos serviços. O equipamento vai ficar num brinco para quando houver luz verde, as tropas avançarem para o terreno. Não vamos falhar um serviço tal é o emprenho dos que estão a dar a cara pelo grande projecto a inovar. O assunto não é novo. Já todos estamos lembrados das muitas obrigações a lavar pisos, na maternidade, no hospital. Só falta gastar algum para nova viatura. Um colega que aparentemente está por dentro dos assuntos diz que está para breve o fim do pagamento da Uci. Agora que anda pessoal a fazer umas transformações nas salas, podiam pintá-la de vermelho ou então de matutano e, de forma camuflada, lá irmos fazendo oficiosamente uns serviços para justificar o guito que alguns levam, comer uns almoços e jantares depois de efectuados os serviços nas horas de ponta, mas todos sabemos não estarem habilitados.

E agora uma história para animar:
Altas horas da madrugada, o casal acorda ao som insistente da campainha de casa. O dono da casa levanta-se e pela janela pergunta:
- O que é que você quer?
- Olá. Eu sei que é tarde. Mas preciso que alguém me empurre. Você foi o único que atendeu. Você precisa de me empurrar!
Louco da vida, o recém-acordado, que se tinha deitado momentos antes depois de uma grande jornada de saberes, replica:
- Eu não o conheço. São 4 horas da madrugada e pede-me para o ajudar? Ah!, vá-se catar! Você está mas é bêbado.
Ele volta para a cama. A mulher, que também acordou, não gostou da atitude do marido:
- Exageraste! Já ficaste sem bateria antes nos carros velhos que compras. Bem podias ter ajudado esse indivíduo.
- Empurrá-lo? Ele está é bêbado - desculpa-se o marido.
- Mais um motivo para o ajudar, insiste a mulher. - Ele não vai conseguir andar sozinho. Logo tu, que sempre foste tão prestativo, pelo menos é o que dizes, estás sempre a chegar a casa tardíssimo ao serviço dos outros...A mulher mexeu na ferida. Ainda bem que não tinha acordado quando ele entrou. Tomado por aparentes remorsos, o marido veste-se e vai para a rua:
- Hei, vou te ajudar! Onde é que estás?
E o bêbado, gritando: - Aqui, no baloiço! ...
Moral da história – quem mente tem o que merece e até os bêbados os enganam -
publicado por portovoluntario às 09:56
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
22

23
24
25
26
27
28
29


.posts recentes

. MARGEM DE CÁ

. UM ANO MAIS

. CAPELINHAS

. MADONNA

. PIOR DO MESMO

. IGUAL, SÓ EM SONHOS

. PILI

. FELIZ NATAL

. PODIAM FAZER IGUAL

. SÓ ACONTECE AOS OUTROS - ...

.arquivos

. Fevereiro 2020

. Junho 2019

. Fevereiro 2019

. Dezembro 2018

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Agosto 2016

. Fevereiro 2016

. Agosto 2015

. Fevereiro 2015

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds