Domingo, 25 de Outubro de 2009

PODE ACONTECER

Isto de se ter uma profissão é complicado. Mas não ter nenhuma ainda é melhor, é pau para toda a colher como diz o nosso povo. Há aqueles que tem uma mas sentem vergonha dela. Há outros que sempre quiseram outra e tudo fazem para eliminar outros ainda. Há outros que são as duas coisas, são os piores. No fim, quem é prejudicado é quem lhes paga, porque, reconhecidamente, são incompetentes.

Uma história para animar pessoal:

Um sujeito que em vida viu nunca mais chegar o socorro, chega às portas do paraíso onde é recebido por São Pedro. Após os cumprimentos, S. Pedro explica-lhe que, para entrar, os homens têm que cortar a gaita.
- Que disparate, São Pedro! Como é que eu vou cortar uma coisa que na Terra praticamente só me servia para fazer xixi e poucas alegrias?!?
- Não há outra forma, meu filho. Aqui no céu não é permitido esse género de coisas e muito menos sexo. Ou deixas cortar, ou não entras.
O tipo olha para baixo, vê as caldeiras fumegantes do inferno e acaba por aceitar. É levado a uma sala onde há três pessoas à espera.
Pouco depois chega uma anjinha muita linda, vestida de enfermeira, com as asinhas envolvidas em película esterilizada e manda entrar o próximo. Segundos após, ouvem-se vários gritos de dor a seguir silêncio profundo.
Volta a anjinha e chama mais um. Desta vez ouve-se apenas um grito forte de dor e depois, silêncio.
Quando chega a vez do terceiro, nada se ouve. Silêncio profundo.
Chega a vez do sujeito. Ele pede à anjinha uma explicação a respeito dos gritos diferentes e ela responde, muito surpreendida:
- Não te explicaram?!? Então é assim? Aqui a gente corta tal coisa de acordo com a profissão que o dono teve na Terra.
O primeiro gritou muito, porque eu lhe serrei a coisinha, já que ele era serralheiro.
O segundo deu só um grito forte, porque foi cortada de uma só vez, ele era talhante.
O terceiro não gritou porque era médico e foi anestesiado antes.
O nosso amigo desata a rir às gargalhadas. Sem entender nada, a anjinha fica a olhar.
Então o rapaz desaperta os botões das calças e diz à anjinha: Eu ando de branco sempre. Vais ter de chupar muito, eu antes vendia gelados.

 

publicado por portovoluntario às 09:51
link | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
22

23
24
25
26
27
28
29


.posts recentes

. MARGEM DE CÁ

. UM ANO MAIS

. CAPELINHAS

. MADONNA

. PIOR DO MESMO

. IGUAL, SÓ EM SONHOS

. PILI

. FELIZ NATAL

. PODIAM FAZER IGUAL

. SÓ ACONTECE AOS OUTROS - ...

.arquivos

. Fevereiro 2020

. Junho 2019

. Fevereiro 2019

. Dezembro 2018

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Agosto 2016

. Fevereiro 2016

. Agosto 2015

. Fevereiro 2015

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds